Catarina: Um caminho de regresso a si mesma | Eu Dou a Cara​

A Depressão instalou-se aos poucos.

A mudança foi gradual. Aos poucos a Catarina começou a sentir menos vontade de sair da casa, menos vontade de se arranjar… Sentia-se genuinamente desmotivada. Acreditou que tudo isto pudesse ser o cansaço da escola, mas foi-se sentindo cada vez mais cansada, encontrava na cama um refúgio.

Começava a ser difícil perceber o que estava a fazer na escola, duvidava do seu futuro, duvidava se valia a pena ir para faculdade… sentia-se apenas triste. Estava presa nesta tristeza, deixava-se arrastar pela inércia e pela apatia. Com a ajuda dos pais, percebeu que estava a precisar de mudar e iniciou aí o seu caminho na Clínica da Mente.

O caminho da Catarina foi uma viagem de regresso a si mesma. Mais do que qualquer outra coisa, percebeu a importância do silêncio e da sua companhia. Aprendeu a gostar de si, da sua companhia e a ouvir-se. Este caminho ajudou-a a encaixar as restantes peças no seu puzzle e hoje segue com segurança e com muita motivação. Esta é a mensagem que a Catarina deixa a todos nós: para sermos felizes é muito importante sabermos estar sós, porque também isso é cuidarmos da nossa Saúde Mental.

mulher desesperada

Muitas vezes, a Ansiedade e a Depressão são estados vividos em simultâneo. Mas resta saber: há uma relação de causalidade?

A Psicoterapia HBM pode ser aplicada nas crianças e jovens? Quais os benefícios? Descubra estas e outras respostas na entrevista da Dra Marta Calado, no programa ‘Consultório’ do Porto Canal.

1 em cada 4 pessoas sofre, ou já sofreu, de perturbações emocionais. Contudo, raramente partilham a sua história. O estigma é ainda gigantesco e por isso nasceu este projeto. Convidamos todos aqueles que superaram uma perturbação emocional a contar a sua história. A Dar a Cara.

Comentários