ATAQUES DE PÂNICO

O que são?

Falamos de Ataques de Pânico quando sentimos ansiedade extrema, que provoca sensações físicas tão fortes que são equiparáveis à sensação de morte iminente. Os Ataques de Pânico são uma doença psicológica em que se tem medo do próprio medo. Os Ataques de Pânico resultam de um distúrbio de Ansiedade, são de aparecimento súbito, ocorrem sem causa aparente e desencadeiam um conjunto de sintomas assustadores. São mais comuns do que muitas vezes se julga e nem sempre lhes damos a devida atenção.

8 SINAIS DE QUE PODE ESTAR A SOFRER DE ATAQUES DE PÂNICO

Tem sintomas de Ataques de Pânico?

Quais são as causas dos Ataques de Pânico?

Todos os Ataques de Pânico são réplicas do primeiro ataque, em que o medo sentido foi tão grande, que se começa a ter medo de o voltar a sentir. As pessoas podem sentir o primeiro episódio de Pânico, de uma forma espontânea, sem causas aparentes, em qualquer circunstância, como por exemplo a dormir, a conduzir, num centro comercial, em casa, entre outras situações.

Os sintomas são tão fortes que, ao acreditarmos que vamos morrer, cria-se, só por si, um trauma inconsciente e resistente que provoca um processo mental profundo e contínuo de afastamento de todas as experiências que interpretamos, na altura, serem a causa do colapso físico vivido.

Quem experiencia um evento traumático associa inconscientemente os sintomas às circunstâncias, começando a fugir dessas mesmas circunstâncias para evitar sentir esses sintomas. 

Como a nossa mente não conseguiu entender as causas reais deste colapso físico e espontâneo, relaciona os fatores externos que aconteceram nesse momento como, por exemplo, o lugar e as circunstâncias onde estava, ou os pensamentos que tinha, como experiências agressoras e perturbadoras a evitar no futuro. Quem experiencia um evento traumático associa inconscientemente os sintomas às circunstâncias, começando a fugir dessas mesmas circunstâncias para evitar sentir esses sintomas. 

As pessoas com Ataques de Pânico acreditam que têm fobias diversas quando, na verdade, o que sentem é um medo extremo de se sentirem mal quando expostas a determinadas experiências. Por exemplo, alguém que diz ter fobia a elevadores, na verdade, tem medo de se sentir mal dentro dos elevadores.

10 sintomas mais comuns dos Ataques de Pânico

Tratamento para os Ataques de Pânico

O principal tratamento para Ataques de Pânico é a Psicoterapia. 

Trabalhar as causas dos Ataques de Pânico através da Psicoterapia é a solução mais eficaz e sustentada para a maioria das pessoas. O Modelo Psicoterapêutico HBM permite a identificação da origem do Pânico e dispõe de técnicas que possibilitam a superação das experiências perturbadoras, que condicionam e limitam a vida da pessoa. 

Os fármacos são muitas vezes utilizados, mas apenas atuam nos sintomas físicos da ansiedade e não nos sintomas psicológicos. A psicoterapia ajuda as pessoas que sofrem de ansiedade a desenvolverem ferramentas psicológicas necessárias ao controlo das emoções e medos que condicionam o bem-estar de quem sofre.

A Psicoterapia HBM não é só conversa. É um método inovador que ajuda a trabalhar o sistema emocional, para que as pessoas se libertem das emoções negativas que transportam, tais como o medo, a dor, a mágoa e a angústia. A intervenção clínica apoiada nas técnicas que utilizamos permite a alteração desses estados ansiosos. Os psicoterapeutas HBM utilizam técnicas terapêuticas como a Morfese e a Athenese que têm um impacto na gestão das emoções de forma eficaz e eficiente.

PSICOTERAPIA HBM

A Psicoterapia HBM  demonstra-se eficaz no tratamento dos Ataques de Pânico desde os estados mais leves até aos estados mais severos.