Estudo sobre o Tratamento HBM nos Ataques de Pânico

Com uma incidência mundial de 2% a 5%, os Ataques de Pânico são uma perturbação de Ansiedade caraterizada na sua essência pela presença de crises de Ansiedade graves e intensas, com alterações cognitivas e comportamentais que podem ser incapacitantes.

Sendo a Ansiedade uma das áreas centrais da atuação da Clínica da Mente, o Núcleo de Investigação HBM debruçou-se sobre a análise do impacto do Modelo Psicoterapêutico HBM neste transtorno específico. O estudo foi realizado através de avaliações do estado emocional antes do tratamento e no final da fase intensiva, em 359 indivíduos, analisando a manifestação de Ansiedade, bem como a intensidade/gravidade dos Ataques de Pânico. 

O transtorno do Pânico é uma perturbação de Ansiedade acompanhada de alterações cognitivas e comportamentais, que podem ser mais ou menos incapacitantes e que se carateriza na sua essência pela presença de crises de ansiedade graves e intensas. Assim, tornou-se premente analisar a variação dos níveis de Ansiedade, em diferentes momentos do tratamento.

As principais conclusões foram as seguintes:

  • Concluiu-se que a intervenção psicoterapêutica com recurso ao modelo HBM teve um impacto significativo na diminuição do grau da Perturbação de Pânico em 93,87% dos pacientes.
  • Para 91,1% da amostra em estudo, foram necessárias entre cinco e dez sessões intensivas de intervenção psicoterapêutica com base no modelo HBM para ultrapassar a sintomatologia de Perturbação de Pânico em que se encontravam anteriormente, percecionando-se com qualidade de vida e bem-estar.
  • Constatou-se ainda que no momento inicial (antes da intervenção psicoterapêutica), a média da sintomatologia de Pânico da amostra era de 13,56%, correspondendo à categoria de Perturbação de Ataques de Pânico Moderada. No final da intervenção psicoterapêutica com recurso ao modelo HBM, a média da sintomatologia de Pânico da amostra era de 3,20%, correspondendo à categoria de Perturbação de Ataque de Pânico Borderline.

Classificação do estado emocional antes e depois do tratamento

Estudo-Panico-2021-grafico-final

Estes resultados revelam-se extremamente positivos e promissores para a construção de um novo paradigma de saúde mental, enfatizando a relevância da abordagem HBM no tratamento do flagelo do Transtorno de Pânico.