Estudo sobre o Impacto da HBM na Depressão

A Depressão é considerada um dos problemas mais graves de Saúde Pública da atualidade, tendo sido considerada pela Organização Mundial de Saúde como a “doença do século”.

O Modelo Psicoterapêutico HBM é apresentado pela Clínica da Mente de forma pioneira. Este modelo permite a resolução de conflitos emocionais, internos e externos, do indivíduo, no sentido de modificar o estado emocional negativo em que a pessoa se encontra, ajudando-a a atingir o equilíbrio psicológico e emocional desejado, contribuindo de forma efetiva para a eliminação dos estados depressivos.

Assim, a Clínica desenvolveu um estudo para avaliar o impacto do modelo psicoterapêutico HBM na Perturbação Depressiva Major (PDM).

As principais conclusões foram as seguintes:

  • Concluiu-se que a intervenção psicoterapêutica com recurso ao modelo HBM teve um impacto significativo na diminuição do grau de PDM em 96,46% dos pacientes.
  • Para 90,4% da amostra em estudo, foram necessárias entre cinco e dez sessões intensivas de intervenção psicoterapêutica com base no modelo HBM para ultrapassar a sintomatologia de PDM em que se encontravam anteriormente, percecionando-se com qualidade de vida e bem-estar.
  • Constatou-se ainda que a intervenção HBM é altamente eficaz e eficiente no tratamento da Perturbação Depressiva Major, especialmente naqueles casos em que o índice depressivo inicial é mais severo antes do tratamento.

Classificação do estado emocional antes e depois do tratamento

Estudo-Depressao-2020-grafico-final

As conclusões decorrentes desta investigação revestem-se de particular importância para a construção de um novo paradigma de saúde mental, enfatizando a relevância da abordagem HBM no tratamento do flagelo da Depressão.