Portugal, o país com mais pessoas em Depressão e Ansiedade. Porquê?

Saúde Mental nas Crianças
Saúde Mental nas Crianças
28 January, 2015

Portugal, o país com mais pessoas em Depressão e Ansiedade. Porquê?

mapa-da-mente

Poderá haver dois fatores principais que possam levar a esta constatação do relatório da Direção-Geral de Saúde, "Portugal - Saúde Mental em Números 2014" onde se revela que somos o país Europeu com maior consumo de ansiolíticos, sedativos e hipnóticos, mas principalmente que um em cada cinco portugueses sofre de perturbações psiquiátricas.

O primeiro fator e o mais preocupante é que poderá haver uma maior facilidade em se diagnosticarem "doenças" Mentais, e uma prontidão maior em se receitarem ansiolíticos, sedativos ou hipnóticos, por parte da medicina portuguesa. De facto, a culpa não morre solteira, porque todas as pessoas que vão ao médico com as suas queixas esperam trazer de lá uma receita com a cura para o seu problema.

Mas o problema da saúde mental e dos estados perturbadores, em que por vezes nos encontramos, não tem origem em qualquer desequilíbrio químico cerebral, mas sim na forma como as experiências que vivemos nos condicionam no nosso bem estar.

Compreendo, que na ausência de melhor tratamento, a medicação vá tentar atenuar os sintomas que perturbam a nossa qualidade de vida. O problema é que o sucesso que a medicação psiquiátrica tem no tratamento das perturbações mentais é igual ao sucesso que têm os placebos (comprimidos de açúcar), conforme inúmeros estudos o demonstram, sendo que os comprimidos de açúcar não têm efeitos secundários.

O segundo fator, que pode potenciar estados mais depressivos ou ansiosos, é a cultura portuguesa que explora o "fado" como uma atitude suportável. O destino, a saudade, o sacrifício, são vistos por nós como uma inevitabilidade e estas atitudes podem prejudicar as reações que nos ajudem a ultrapassar experiências mais dolorosas. Quando não reagimos às experiências dolorosas, estas ficam no nosso sistema emocional a criar desequilíbrios, medos e angústias, que nos vão acompanhar até que as consigamos expulsar da nossa mente.

Então qual é o melhor tratamento?

É um tratamento que siga um método que permita ao terapeuta perseguir as causas das dificuldades de cada um, e que permita que cada pessoa se possa libertar dos seus medos e angústias. A Terapia HBM, praticada na Clinica da Mente, funciona como um GPS, onde o terapeuta vai à origem emocional do problema que provoca a perturbação e leva o paciente a vencer e ultrapassar esta dificuldade que condiciona todo o seu estado mental.

Qual é o próximo passo?

É o reconhecimento de novas abordagens não farmacológicas pelo Sistema Nacional de Saúde, onde se verifiquem a eficácia e a eficiência dos tratamentos, potenciando uma saúde mental saudável, com benefícios para o país, aumentando a produtividade da população, bem como reduzindo os custos insuportáveis com medicação e cuidados psiquiátricos.

Texto de Pedro Brás, Psicoterapeuta HBM

Comentários