Há uma relação direta entre a Depressão e a Ansiedade?

À primeira vista, a Ansiedade e a Depressão são perturbações psicológicas totalmente distintas e até contrárias. Ainda assim, é bastante comum uma mesma pessoa apresentar sintomas de ambos os estados, o que nos leva a ponderar: afinal, existe uma relação direta entre ambas?

O que distingue a Depressão da Ansiedade?

Clarificando, a Depressão refere-se a um estado caracterizado por sentimentos de uma tristeza profunda que se traduz num sentimento muito forte de Angústia. O chamado aperto no peito quando se deteta que existem situações que perturbam ou incomodam mais do que seria esperado.

Já a Ansiedade é um sentimento de tensão que na sua essência se alimenta do medo. De facto, o medo serve como um mecanismo adaptativo importante para a sobrevivência da espécie. Fugimos daquilo que consideramos perigoso. Porém, quando situações normais são vividas como ameaçadoras, todo o nosso corpo responde com sensações de fuga e evitamento.

O 1º estudo epidemiológico nacional de Saúde Mental veio apontar a Depressão como a 3ª principal doença causadora de morbilidade nas mulheres e 4ª doença nos homens, contribuindo para cerca de 70% dos suicídios em Portugal. Já a Ansiedade afeta cerca de meio milhão de portugueses. Estes números são de tal forma alarmantes que é necessário compreender o verdadeiro impacto destes dois estados no dia-a-dia das pessoas, percebendo igualmente que muitas vezes não são estanques e ocorrem em simultâneo. 

Será a Depressão alimentada por um estado de Ansiedade?

Assim sendo, clinicamente estes dois estados sobrepõem-se e é muito frequente, em consulta, ouvir relatos de pessoas com sintomas como Tremores, Tensão Muscular, Taquicardia. Como nem sempre compreendemos o que se está a passar, estas sensações físicas acabam por se traduzir em períodos de desalento e angústia profunda. Quando nos debruçamos sobre o seu estado, percebemos que, na maioria das vezes, as pessoas estão numa espiral de sensações de Depressão alimentadas por um estado de Ansiedade.

Uma pessoa com Ansiedade ou Ataques de Pânico tem um desgaste físico e psicológico enorme. Isto é, as constantes crises são tão incapacitantes que as pessoas se sentem completamente bloqueadas, impotentes na sua recuperação. Muitas vezes, as pessoas não se conseguem libertar deste sofrimento, o que dá origem ao desespero e a um enorme desalento. São estes sentimentos que provocam um estado de tristeza profunda e mesmo de Depressão.

O Modelo Psicoterapêutico HBM permite-nos compreender quais as verdadeiras causas dos problemas emocionais de quem nos procura. Com as perguntas certas, é possível perceber o que nasceu primeiro e de que forma é que a Ansiedade e a Depressão sentidas estão relacionadas. Só assim é possível uma verdadeira recuperação emocional assente em mudanças profundas, que permitam construir um futuro assertivo e um desenvolvimento pessoal no alcance do seu potencial máximo.

Comentários