"Há 3 anos que vivia num estado mental de esgotamento" | Testemunho

Testemunho-marco

O Marco sofria de Burnout

Ao longo da minha vida tudo pareceu sempre bater certo.

Mas há cerca de 3 anos tudo mudara! Na altura trabalhava na Adidas quando um dia em frente ao computador a Ansiedade e o desgaste mental tomaram conta de mim e nunca mais me largaram. O choro tornou-se uma constante, as noites deixaram de ser dormidas, a impotência e incapacidade para realizar a minha atividade profissional foi notória, a falta de confiança, o pânico e o medo tomaram conta de mim, o afastamento dos amigos e família foi uma realidade, as quatro paredes do quarto e os lençóis da cama passaram a ser o meu refúgio e não mais voltaria para a empresa.

Este ciclo repetiu-se por mais 3 vezes, na Ascendi, no Novo Banco e na Vodafone, em cada um deles a intensificação dos sintomas era cada vez mais clara. Ora na minha cabeça isto só acontecia aos outros e por isso o sentimento de culpa, impotência e frustração foi crescendo na mesma proporção.

Fui paciente de vários psicólogos e psiquiatras, deram-me vários diagnósticos e várias razões para o problema, deram-me várias medicações para poder recuperar e trabalhar, mas nenhuma delas surtiu efeito. Decidi deixar de procurar trabalho na área de Economia e dediquei-me a um negócio familiar na área da restauração. Até que mesmo num lugar onde me sentia confortável o meu estado piorou.

E é aqui que entra a Clínica da Mente...

Procurei a Clínica da Mente porque não aguentava mais. Com o desgaste e a Ansiedade veio a perda de peso, a Depressão e os Ataques de Pânico. Comecei a bater em mim próprio, sentia-me mal, não me conseguia olhar ao espelho, chorava todo o dia, não conseguia dormir, o mau humor e falta de paciência eram uma constante (principalmente para as pessoas de quem mais gosto), comecei a perder o controlo sobre mim. E é aqui que começamos a acreditar que a única solução para terminar com o sofrimento que sentimos é a morte. Fugir de casa e pegar no carro com a certeza de que não mais voltaria foi o ponto de viragem e de reconhecimento de que precisava de ajuda perante o meu sofrimento e o das pessoas que me rodeavam.

Na Clínica de Mente fui diagnosticado com Burnout, há 3 anos que vivia num estado mental de esgotamento que me descaracterizou enquanto pessoa. Foram anos em que não vivi. Nunca estava bem com o que tinha e nunca queria estar onde estava, toda a minha vida tinha de ser planeada ao pormenor, caso contrário voltavam os ataques. Não admitia perder o controlo e isso acentuava o ciclo de Depressão.

Senti que estava no sítio certo logo na sessão de avaliação, finalmente encontrara alguém que compreendia a minha história, o que sentia. E era só isso que eu queria naquele momento. Isso e saber que o tratamento não envolveria qualquer tipo de medicação. O estigma da Saúde Mental está tão enraízado que nos levam a acreditar que estamos bem, que é uma situação momentânea e que tudo isto só acontece aos outros.

Quando comecei os tratamentos na Clínica da Mente confesso que não estava 100% à vontade, tinha dúvidas, medos e receio que nada resultasse. Mas mais do que uma profissional de excelência encontrei uma pessoa fantástica, a Dra. Milene Medeiros. Acreditou em mim desde o primeiro momento, preocupou-se em saber o que sentia, o que me atormentava, os meus medos, mas principalmente preocupou-se e muito com as coisas positivas, os meus gostos pessoais e tudo o que de bom fiz até áquele momento. Ensinou-me a valorizar-me novamente enquanto pessoa.

A relação do paciente com a psicoterapeuta

Mais do que o tratamento em si, a Dra. Milene ajudou-me a conhecer interiormente, ensinou-me a viver e a controlar os meus estados, quando pensava que me conhecia bem, afinal não tinha a mínima noção de quem era o Marco. Com este processo, pude recuperar o Marco de 2016 e colocar-lhe uns “inputs” que o farão viver melhor, aproveitar mais a vida.

Desde que iniciei o tratamento só tive um Ataque de Pânico logo no início, e após a terceira sessão, comecei a sentir melhorias claras ao nível do comportamento, mais paciente, mais calmo, o meu sentido de humor e apetite melhoraram, a tensão no corpo passou a ser cada vez menor e o choro constante desapareceu. O que demorou mais tempo foi a regularização do padrão do sono, o que nestes casos é normal, mas que de alguma forma me causou alguns entraves. 

A relação de confiança entre o paciente e psicoterapeuta é fundamental, prova é que mesmo durante a pandemia que atravessamos, quando pensava que a ansiedade e os ataques poderiam voltar, nada disso aconteceu. A Drª Milene mostrou-se sempre disponível para me aconselhar. Redescobri o gosto pela escrita e pela leitura, refleti sobre tudo o que vivi e sobre o que queria para o futuro, mas vivendo o presente, coisa que já não sabia fazer.

Durante o tratamento voltei a procurar trabalho na área de Economia, fiz várias entrevistas, testei os meus medos, e percebi que afinal não havia problema nenhum em admitir que tirei o curso errado, nunca fui verdadeiramente feliz em qualquer um dos trabalhos que tive até hoje, era como que uma obrigação que tinha, como só existisse aquele caminho. Esqueçam isso, façam e sigam aquilo em que acreditam e não deixem que “um canudo” ou uma “ideia” vos molde.

Decidi começar a fazer coisas de que realmente gosto e deixar os “rótulos” e o “peso” de ter um curso de lado. Durante este período de tratamento frequentei o curso de treinador de futebol, treinei escalões de formação, trabalhei na restauração e percebi que é junto das pessoas, nas relações e satisfação que proporcionamos às mesmas que me sinto realizado.

Ah e entretanto arranjei um novo emprego!

O "novo" Marco

Hoje, e agora que termino o meu tratamento é incrível sentir a mudança comportamental e psicológica que atingi ao longo de todo este processo. Com tudo isto decidi seguir um “sonho” antigo, tirar o curso de Psicologia. Acredito que posso fazer a diferença combatendo o estigma da saúde mental e acima de tudo ajudar pessoas como eu a ultrapassarem uma doença que é cada vez mais comum. 

Procurem sempre o tratamento que melhor se adequa ao vosso problema, sendo que a Clínica da Mente e a Psicoterapia HBM são concerteza a “luz ao fundo do túnel” para a felicidade e equilíbrio emocional para milhares de pessoas que vivem angustiadas e mergulhadas num sofrimento incompreendido. Não sofram em silencio, refugiem-se nos que mais gostam e procurem ajuda profissional!
Termino, com gratidão…

Obrigado à minha namorada Cátia que esteve sempre presente, que me acompanhou nos momentos mais difíceis e que sendo a pessoa que mais amo foi ao mesmo tempo a pessoa que mais sofreu comigo. Serei eternamente grato por todo o teu apoio e espero um dia poder recompensar-te pelo exemplo de pessoa que és.

Obrigado à Dra. Milene Medeiros por todo o profissionalismo, humildade, genuinidade, sinceridade, por todas as vezes que foi mais “dura” comigo, por todas as vezes em que me transmitiu segurança, apoio e compreensão, por me fazer voltar a acreditar em mim, por me trazer de volta o amor próprio e por ter sido o meu pilar durante todo o processo. Faltam-me as palavras, mas o sentimento de gratidão é eterno, nunca a esquecerei, obrigado!

Obrigado aos meus pais e irmão, que ao longo destes 3 anos sofreram à distância, muitas vezes sem compreender o porquê do meu estado. Obrigado por nunca me apontarem o dedo, por me apoiarem e estarem presentes também nos momentos difíceis, deram-me tudo! Obrigado por todo o vosso amor!

Obrigado aos meus familiares mais próximos e a todo o staff do Restaurante Bouças por nunca me virarem as costas, por me “reabilitarem” e acompanharem ao longo de todo o meu tratamento, tolerando todas as mudanças de comportamento e os avanços e recuos do mesmo.

Obrigado aos meus meninos do futebol e à estrutura do Ruivanense AC, eles não sabem, mas foram durante meses, a única razão pela qual me levantei da cama e do “abismo” em que estava mergulhado, a todos eles, o meu muito obrigado!

Obrigado também ao Dr. Pedro Brás pelas “Quarentenas”, pela reflexão constante e pelo incentivo e sentido que dá à desmistificação dos problemas que a nossa mente nos coloca. Apesar de não o conhecer pessoalmente, agradeço o impacto que teve e tem na vida de imensa gente com problemas de Saúde Mental.

Obrigado a todos os amigos e colegas com quem trabalhei até hoje, profissionais de excelência, dei sempre o melhor de mim até ao ponto em que não aguentei mais, vivi todas as experiências com a máxima intensidade e sentido de responsabilidade, fui um sortudo por ter encontrado pessoas fantásticas no meu caminho, que me fizeram crescer e evoluir enquanto pessoa e profissional, obrigado!

E depois de tudo isto, aos olhos do mundo, o Marco esteve sempre bem… não podemos permitir que assim seja, estejam atentos!

Eu dou e darei a partir de hoje a cara pela Saúde Mental!

                                                                                                                                                         Marco Jesus

QUER SABER MAIS SOBRE PSICOTERAPIA HBM?

Rate this post

Comentários