A Depressão é um estado emocional que nos retira a vontade de viver."

Depressão é uma perturbação na qual são experienciadas emoções de Angústia, Tristeza, Frustração, Desânimo, Desmotivação, resultantes de experiências traumáticas do passado, das quais ainda não nos conseguimos dissociar, libertar. Muitas vezes, vivemos experiências que colidem com os nossos valores, com as nossas crenças, com os nossos objetivos, criando conflitos emocionais.

Estas emoções de tristeza, de mágoa e de revolta perturbam e deprimem-nos. Por vezes, estas emoções são muito fortes e, por isso, não nos conseguimos libertar emocionalmente delas. Vivemos, assim, muito tempo com este peso, com estas sensações e sentimentos, dia após dia, acumulando emoções negativas, o que nos leva a um estado de absoluta incapacidade para lidar com este estado emocional negativo. Quando chegamos a este estado emocional, ficamos sem recursos mentais, sem energia para estabelecermos os nossos objetivos, para vivermos de uma forma feliz.

Causas da Depressão

A Depressão é um estado introspetivo em que a nossa mente tenta processar emoções negativas e fortes de experiências vividas no passado e que, ainda hoje, nos perturbam, como a tristeza, a culpa, o ódio, a raiva, a angústia entre outras.

É comum referir-se que a Depressão é consequência de um desequilíbrio químico do cérebro, mas nós sabemos que este desequilíbrio verificado no cérebro é uma consequência do estado depressivo. Assim, tratando o estado depressivo, altera-se o desequilíbrio bioquímico nas redes neurais.

A medicina psiquiátrica distingue a Depressão pelas diversas manifestações, sintomas e consequências. No entanto, estas denominações apenas definem as diversas formas e características que o estado depressivo assume.

A Depressão pode adquirir uma gravidade tão elevada que priva a pessoa da sua capacidade intelectual e da sua energia, e impede uma vida normal e feliz.

Os principais sintomas dos estados depressivos são:

  • Angústia e Tristeza
  • Fadiga, Cansaço e Perda de Energia
  • Sentimentos de Inutilidade, de Falta de Confiança e de Auto-estima
  • Sentimentos de Culpa e Sentimento de Incapacidade
  • Falta ou Excesso de Apetite
  • Perturbação do Sono
  • Falta ou Alterações na Concentração
  • Preocupações Recorrentes
  • Desinteresse, Apatia e Tristeza
  • Diminuição do Desejo Sexual
  • Irritabilidade
  • Manifestação de Sintomas Físicos, como Dores Musculares, Dores Abdominais, entre outros.

Exemplos de estados depressivos

Um estado depressivo normal e comum é o luto. Quando morre alguém que amamos, as emoções associadas a essa perda preenchem por completo a nossa estrutura emocional, desestabilizando-a, por isso entramos num processo de reflexão, de contemplação interior, de descoberta, de introspeção. A este processo chamamos de luto, que não é mais do que um estado depressivo. E quando saímos dele? Saímos deste estado de luto quando nos conseguimos dissociar das emoções fortes que nos perturbavam o sistema emocional, que nos faziam chorar, que nos faziam perder o apetite, a motivação... Assim, compreendemos que saímos dos estados depressivos quando nos dissociamos das emoções que nos perturbam.

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube