Ataques de Pânico

Um estado de Pânico é um fenómeno físico resultante do processo de Ansiedade. Falamos em Pânico quando se sente um nível extremo de Ansiedade.

​​​Por vezes, as pessoas sentem ataques de ansiedade espontâneos e sem causas aparentes. Estas situações podem provocar um distúrbio na gestão emocional pois a ansiedade é tão forte que traumatiza quem a vive. Este trauma gera um distúrbio mental conhecido como Distúrbio Cíclico da Ansiedade ou o Síndrome do Pânico.

Causas dos Ataques de Pânico

Todos os Ataques de Pânico são réplicas do primeiro ataque, em que a dor sentida foi tão grande que se começa a ter medo de a voltar a sentir. As pessoas podem sentir o primeiro episódio de Pânico em qualquer circunstância, como, por exemplo, a dormir, a conduzir, num centro comercial, em casa, entre outras situações.

​Assim, quem sofre o primeiro evento traumático, associa inconscientemente os sintomas às circunstâncias onde estava, começando a fugir dessas circunstâncias para evitar sentir os sintomas. Como exemplo, se as pessoas têm um Ataque de Pânico a conduzir, desenvolvem um medo enorme de conduzir; se o primeiro Ataque de Pânico for num centro comercial, vão evitar espaços semelhantes no futuro; se tiverem um Ataque de Pânico e sentirem dificuldade em respirar, vão, no futuro, evitar espaços onde se sintam fechados sem arejamento, entre outras variadas situações aparentemente normais que, às as pessoas com esta perturbação, são um verdadeiro impedimento de viver.

​​A maior parte das vezes, as pessoas que sofrem desta perturbação não são corretamente diagnosticadas devido à dificuldade que, muitas vezes, existe em detetar este distúrbio, o que leva frequentemente a pensar que são apenas episódios de Ansiedade simples ou meras fobias.

Sintomas dos Ataques de Pânico

Os sintomas dos Ataques de Pânico podem ser tão intensos que a pessoa acredita que vai morrer. Os sintomas mais frequentes de um ataque de pânico são:

  • Dificuldade respiratória ou sensação de estar a sufocar
  • Vertigens, instabilidade ou desmaio
  • Palpitações ou ritmo cardíaco acelerado
  • Tremuras ligeiras ou acentuadas
  • Sudação
  • Falta de ar
  • Náuseas, dor de estômago ou diarreia
  • Sensação de irrealidade, estranheza ou separação do meio envolvente
  • Sensações de adormecimento ou de formigueiros
  • Ruborização ou calafrios
  • Dor ou incomodidade no peito
  • Medo de morrer
  • Medo de «tornar-se louco» ou de perder o controlo

Tratamento dos Ataques de Pânico

O tratamento mais usado é ainda o farmacológico, com recurso a medicamentos que atuam nos sintomas dos Ataques de Pânico. No entanto, para algumas pessoas com sintomas mais fortes, a medicação não dá resultado ou os efeitos secundários são muito negativos. Para outras pessoas, tomar medicação para alterar os seus pensamentos e emoções não faz sentido.

Assim, nos casos mais graves da doença, trabalhar nas causas dos Ataques de Pânico poderá ser a solução para a maioria das pessoas. A Psicoterapia é a ciência que trabalha as causas das perturbações mentais e o modelo psicoterapêutico HBM está indicado paras as perturbações mais graves.

O que é a Psicoterapia HBM?

A Psicoterapia HBM é um método de tratamento muito rápido e seguro, que usa técnicas psicológicas, validadas cientificamente, para mudar comportamentos, sentimentos, pensamentos ou hábitos que afetam a saúde mental das pessoas. . A Psicoterapia HBM utiliza as técnicas de Morfese e Athenese baseadas na Hipnose Clínica e na Programação Neurolinguística, para uma intervenção mental mais rápida e assertiva.

Com recurso às técnicas de Psicoterapia HBM, encontram-se as causas e origens dos problemas emocionais que condicionam as pessoas no seu dia-a-dia, prejudicando a sua felicidade e bem-estar, promovendo-se as mudanças necessárias a uma verdadeira recuperação. 

A Psicoterapia HBM funciona como um GPS que percorre o Mapa da Mente e ajuda o Psicoterapeuta a descobrir a origem emocional do problema que provoca a perturbação, conduzindo o paciente a vencer e ultrapassar as dificuldades que condicionam todo o seu estado mental, sem recurso a medicação.

Como a Psicoterapia HBM pode ajudar nos Ataques de Pânico?

Através de um processo de tratamento cuidadosamente estruturado a pessoa consegue entender as suas emoções, comportamentos e pensamentos, encontrando o que provoca os ataques de pânico e, acima de tudo, ultrapassar o que a perturba ficando feliz, livre da ansiedade ou de medos inconscientes.

Como se demonstra em estudos publicados, 81,9% dos pacientes apresentava-se com “ausência total de Ataques de Pânico e Agorafobia” no final do seu tratamento  com apenas 8 a 10 sessões de tratamento. A Psicoterapia HBM tem demonstrado ser o tratamento mais eficaz no tratamento dos Ataques de Pânico  desde nos seus estados mais leves até aos estados mais severos.

O grande objetivo da psicoterapia é reencontrar o equilíbrio emocional e para isso este método de tratamento ajuda o paciente a:

 Identificar os eventos traumáticos que originaram os medos involuntários e ajudar quem sofre na libertação emocional dessas memórias traumáticas;

 Criar mecanismos mentais de forma a bloquear as reações de pânico e medos involuntários;

 Treinar a mente a bloquear estados de ansiedade ou de stress;

 Encontrar estratégias para o ajudar a adaptar-se a novos desafios e a gerir a sua ansiedade;

Retomar o controlo da sua própria vida e da sua paz interior.

Artigos recomendados

Testemunhos

Conheça a história de Tito Baía, que se defrontou com o problema de Ataques de Pânico e conseguiu encontrar a solução.

Saúde Mental

Alguns conselhos para melhor ajudar alguém com Ataques de Pânico.

Perturbações

Sentir constantemente que está à beira da morte ou preso a um Pânico parece ser uma coisa de loucos.