"A enfermeira diz que já devia ter melhorado mais e que tenho de ir ao Hospital: PÂNICO"​

Dra. Joana Mendes

Desabafos de uma psicoterapeuta em Quarentena | Dia 25

E ao dia 25 da Quarentena, aleijei-me. 

E agora? Não foi nada de muito grave. Mas… E se preciso de uma radiografia?

Bem, não parti nada, se não as dores seriam insuportáveis. 

Eu não posso ir às Urgências. 

Era só isso que pensava. O que faço? 

Depois de gelo e cremes… Não aguento as dores. Ligo para a Saúde 24 e receitam-me analgésicos e aguardo telefonema deles 48h depois. 

Os dias passam, a medicação faz efeito e sinto-me melhor, o ombro não dói tanto. Espero ansiosamente pelo telefonema para lhes dizer que já tenho poucas dores e que está pouco inchado. Engano-me. A cuidadosa enfermeira diz que que já devia ter melhorado mais e que tenho de ir ao Hospital: PÂNICO. 

Não, não pode ser! Dói-me pouco. Não… Tem mesmo de ser, Sra. Enfermeira? Ela assegurou-me que não tinha alternativa, provavelmente iria piorar. Deu-me uma lista de recomendações: máscara ou lenço para tapar a cara, manter a distância das pessoas, etc. E lá fui eu. O que encontrei não foi nada diferente do que estava à espera: Todas as pessoas de máscaras, separadas umas das outras, a sra. da secretaria protegida atrás de um vidro. O que não estava preparada era para o que vi nos olhos delas: MEDO. 

A triagem é feita à distância, volto à sala de espero e sinto um frio e uma compaixão na mesma medida. Quando pensamos em Hospitais pensamos em médicos, enfermeiros e técnicos de exames. Ali dou por mim a admirar a coragem do Porteiro, a diligência dos Bombeiros e a dedicação dos Técnicos Administrativos, peças fundamentais do nosso SNS. 

Sou chamada, faço Raio-X, tudo ok. A médica já toda protegida calça luvas (que estranho…) e examina o meu ombro. Falamos um pouco, ela confidencia-me que tem tido menos trabalho. Com medo as pessoas não vêm ao Hospital. Têm morrido mais pessoas vítimas de doenças não COVID durante este período pandémico do que no mesmo período do ano passado… doenças tratáveis!!

Fiquei mortificada. 

Por isto, hoje decidi escrever-vos com um apelo: 

Usem a Saúde 24, o 112, os Bombeiros, o INEM e os nossos Hospitais como sempre o fizeram. Todos estes serviços foram criados para nos proteger, para nos ajudar em momentos de necessidade. Todas as doenças são importantes, todas as dores são importantes. Respeitem os vossos limites, reconheçam quando uma dor não pode ser mais ignorada. 

Cuidem de vocês e dos vossos.

Joana

Comentários