"Se antes só queríamos ficar em casa, agora só queremos voltar à normalidade das nossas vidas."

Desabafos de uma psicoterapeuta em Quarentena | Dia 7

Ficar em casa tem sido a frase mais lida e ouvida dos últimos tempos.

Para muitos de nós, noutros tempos, seria espetacular se nos dissessem que teríamos esta oportunidade. No entanto, fruto da circunstância, tem sido mais complicado do que poderíamos imaginar…

As nossas casas, até então refúgios seguros para a família, onde descansávamos, brincávamos e nos divertíamos uns com os outros transformou-se num espaço multifunções… Ora então, se por um lado mantemos a nossa casa, por outro fizemos dela o nosso escritório, a creche/escola dos nossos filhos, o nosso ginásio, o nosso parque e esplanada (pelo menos para aqueles que têm a sorte de ter um espaço exterior), enfim… Um sem número de funções num espaço que agora era suficiente e às vezes até exagerado, mas que agora até pode parecer pequeno!

Cá em casa, somos 3, mas de repente parece que somos muitos mais! A casa tornou-se pequena para tantas utilizações, mas até acho que nos saímos bem (pelo menos estou orgulhosa). Organizamos áreas de espaço comum, onde nos organizamos para estar em família e outras que pessoalizamos, de modo a podermos trabalhar e a estar um pouco sozinhos, que diga-se também é uma necessidade nestes tempos de casa conturbada.

De facto são tempos de mudança, e nunca foi tão verdade que “mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”. Se antes só queríamos ficar em casa, agora só queremos sair e voltar à normalidade das nossas vidas. No entanto, enquanto isso não é possível, aproveitemos as nossas casas multifunções e até vamos descobrir que somos fantásticos na organização, rentabilização e decoração dos espaços.

Até já,

Nádia Neiva

Comentários

CLOSE
CLOSE