JUNTA-TE À NOSSA EQUIPA

A Clínica da Mente é a maior clínica de Psicoterapia em Portugal. Estamos no mercado desde 2008 a conquistar a confiança de quem sofre de perturbações emocionais e psicológicas. A nossa equipa é constituída por mais de 25 Psicoterapeutas que estão distribuídos pelas nossas clínicas de Lisboa, Porto, Braga e Coimbra. Através do Modelo Psicoterapêutico HBM marcamos a diferença no panorama da Saúde Mental em Portugal. Conhece a nossa missão e valores.

A Cultura

Trabalhar na Clínica da Mente é trabalhar com uma equipa unida, animada e motivada! A nossa missão é fazer as pessoas felizes e como não podia deixar de ser, começamos por fazer felizes os nossos colaboradores.

AS INSTALAÇÕES

Estamos dispersos em vários pontos do país. As nossas clínicas situam-se em Lisboa, Porto, Coimbra e Braga. São espaços agradáveis que proporcionam o conforto dos nossos pacientes mas também dos nossos colaboradores. 

AS DISTINÇÕES

A Clínica da Mente, ao longo dos últimos anos, tem sido reconhecida pelo seu esforço e mérito enquanto organização de qualidade e pelo cuidado que demonstra pelo seu capital humano. Somos uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal, não porque recebemos distinções mas porque é bom trabalhar aqui!

os benefícios

A Clínica da Mente preocupa-se com o bem-estar dos seu colaboradores. Sabemos que o equilíbrio trabalho-família, assim como o bem-estar físico e psicológico é fundamental para que os colaboradores se sintam motivados, produtivos e felizes. É por esse motivo, que para além de oferecermos uma remuneração fixa ajustada à função e competitiva com o mercado, oferecemos também benefícios extras-salariais adequados às necessidades e interesses de cada um. 

Seguro de Saúde

Incentivos por Objetivos

Formação Contínua

A Progressão da carreira

A Clínica da Mente aposta em profissionais qualificados e empenhados e valoriza o seu desempenho. Na organização é possível progredir de acordo como desenvolvimento profissional e o alcance de objetivos. Existem 4 categorias profissionais que podem ser alcançadas! 

Psicoterapeuta HBM Especialista

Psicoterapeuta HBM Sénior

Psicoterapeuta HBM Supervisor

Psicoterapeuta HBM Master

A Clínica da Mente oferece, a todos os seus Psicólogos, formação durante três anos em Psicoterapia segundo o Modelo HBM. Todos os nossos Psicoterapeutas ficam automaticamente inscritos na Sociedade Portuguesa de Psicoterapia HBM, entidade que regula a nossa prática.

AS PERGUNTAS FREQUENTES

A Psicoterapia HBM é um modelo de intervenção em saúde mental que assenta a sua prática no reconhecimento de padrões objetivos que afetam as pessoas e que originam perturbações emocionais como a Depressão e a Ansiedade.  

O modelo teórico da Intervenção HBM foi construído através da observação de milhares de pacientes, o que permitiu a definição de padrões mentais e comportamentais que explicam o porquê de as pessoas sofrerem com estados psicológicos tão limitadores. Esta intervenção mostra-se assim muito assertiva, eficaz e eficiente. 

Na intervenção clínica, utilizamos variações de técnicas já muito exploradas como a Hipnose e a Programação Neurolinguística. Estas técnicas conjugadas com o poder do entendimento teórico são, de facto, transformadoras.  

Saiba mais aqui.

Um psicoterapeuta é um profissional que, tendo por base um determinado entendimento teórico sobre a mente humana e as suas disfunções, utiliza técnicas psicológicas para ajudar os seus clientes a superarem as suas dificuldades emocionais. Esta prática só se considera profissional quando a pessoa dela obtém rendimentos. 

Todas as pessoas que obtenham formação num determinado modelo psicoterapêutico, cumprindo os requisitos e sendo aceite no seio de uma determinada sociedade de psicoterapia, poderá exercer a função profissional de Psicoterapeuta desse modelo 

Não é obrigatório que a formação seja realizada em sociedades que representam determinados modelos psicoterapêuticos, mas é uma garantia de qualidade e de supervisão pelos pares.  Na verdade, a psicoterapia é uma atividade de ajuda psicológica ao outro e não uma escola específica ou conceito fechado.  

Um profissional que exerça uma atividade de ajuda ao outro, utilizando técnicas psicológicas, dentro dos conceitos científicos, mesmo que não faça parte de nenhuma sociedade de psicoterapia, pode intitular-se de psicoterapeuta.  

A única regra para se ser um psicoterapeuta deve ser trabalhar em beneficência psicológica das pessoas que sofrem de doença emocional, utilizando técnicas não anticientíficas.   

Consideramos que um profissional, que se intitule de psicoterapeuta, não deve desenvolver o seu trabalho terapêutico, utilizando conhecimentos teóricos e técnicas de intervenção que contradigam os fenómenos científicos existentes e compreendidos.  

A psicoterapia HBM compreende a mente humana dentro dos conceitos aceites pela ciência, compreendendo que a doença emocional tem origem nas dificuldades que as pessoas têm em gerir as suas emoções ao longo da vida, não por serem mais fracas, mas porque as experiências que viveram foram demasiado intensas ou traumáticas. Estes traumas e bloqueios emocionais original as perturbações emocionais como a Depressão ou a Ansiedade. A psicoterapia HBM defende que a forma de desbloquearmos os traumas que nos limitam, é através da utilização da própria imaginação para desconstruirmos as ligações emocionais que ainda afetam a nossa memória.    

Na Clínica da Mente, todos os psicoterapeutas, à exceção do seu fundador, são psicólogos, mas qualquer outra pessoa, licenciada nas áreas sociais e humanas com vontade e vocação para ajudar o próximo, será bem-vindo a aprender a psicoterapia HBM e a exercer na sua clínica privada ou noutros projetos do grupo da Clínica da Mente.

São as sociedades, associações ou empresas, constituídas por praticantes de determinado modelo, que formam os novos psicoterapeutas, portanto uma formação entre pares. Não existe licenciatura, mestrado ou doutoramento que forme psicoterapeutas em Portugal, nem o seu ensino é veiculado pelas universidades.  

A Academia HBM e a Clínica da Mente são, até à data, as únicas entidades que formam psicoterapeutas HBM.  

Além da formação nestas entidades, os candidatos a psicoterapeutas HBM devem cumprir os requisitos e serem aceites por avaliação da sua formação pela SPPHBM – Sociedade Portuguesa de Psicoterapia HBM. 

Apesar de haver uma tentativa de uniformizar os métodos formativos entre diferentes modelos, não faz sentido “obrigar” a que diferentes modelos tenham as mesmas horas ou estratégias formativas. Por isso, defendemos que cada sociedade de psicoterapia defina livremente o seu plano de formação, porque é esta que, no final, terá de responder pela qualidade da ação dos seus membros. 

Na psicoterapia HBM, existe uma aprendizagem teórica de 100 horas e a prática supervisionada de 60 casos clínicos ao longo de 1320 horas. O psicoterapeuta deve também passar por um processo de psicoterapia pessoal. Em regime de exclusividade, um psicoterapeuta formado na Clínica da Mente necessita de 2 anos em contexto de trabalho para realizar a sua formação inicial de psicoterapia HBM. 

A Clínica da Mente existe há 14 anos e, durante este tempo, os seus psicoterapeutas mudaram a vida de mais de 10 000 pessoas que nos procuram.

Somos procurados por pessoas que sofrem de doenças emocionais no seu estado mais grave como a Depressão, a Ansiedade, Ataques de Pânico entre outras perturbações tão ou mais limitadoras.

Estas pessoas sofrem, em média, há mais de 6 anos, tendo já recorrido a todas as alternativas terapêuticas existentes, sem sucesso.

Os pacientes realizam testes psicométricos para medir o impacto de todas as nossas intervenções clínicas.

Na Clínica da Mente cada psicoterapeuta atende cerca de 50 pessoas por ano, em planos terapêuticos que, em média, são constituídos por 12 sessões de psicoterapia.

A maior realização que o psicoterapeuta HBM tem é conseguir ajudar de forma efetiva quem sofre da forma mais grave de doença emocional.

Todas as formas de psicoterapias são atividades independentes de ordens ou associações profissionais. As psicoterapias são intervenções livres e os seus profissionais atuam em prol do bem das pessoas que sofrem, com as melhores ferramentas de que, em cada momento, se consigam munir.  

Apesar de muitos psicoterapeutas serem psicólogos, a Ordem dos Psicólogos não tem poder de regulação sobre esta atividade profissional. Não tem poder regulatório, quer sobre as Sociedades de psicoterapia, quer sobre as clínicas de psicoterapia, quer sobre as práticas psicoterapeutas, sejam elas efetuadas pelos psicólogos ou não.

No entanto, sabemos que há vontade, por parte de algumas ordens profissionais, de controlar esta atividade, ainda que sem sucesso. Esta possibilidade foi rejeitada pelo parlamento português por altura da discussão dos Atos profissionais das ordens.

Apesar da impossibilidade de as ordens profissionais controlarem ou interferirem na atividade de psicoterapia, a Ordem dos Psicólogos, em 2018 emitiu um parecer em que realçava que não reconhecia a psicoterapia HBM e que desaconselhava o uso deste modelo pelos psicólogos, alegando que carecia de evidências científicas.

Em 2020, a direção da OPP fez uma denuncia ao DIAP, acusando Pedro Brás, CEO da Clínica da Mente, de não ser psicólogo e de se intitular psicoterapeuta. Segundo a OPP, estaria a incorrer no crime de usurpação de funções.

Em outubro de 2021, a direção da OPP, participou numa reportagem da TVI, difamando a Clínica da Mente, sugerindo que seria uma ameaça à saúde pública, porque o modelo psicoterapêutico não é reconhecido pela OPP e carece de evidencias científicas.

São basicamente 3 acusações que nos fazem.  

  1. Que Pedro Brás não sendo psicólogo não pode ser psicoterapeuta,
  2. Que o Modelo psicoterapêutico não tem evidências científicas,
  3. Os psicólogos não podem ser psicoterapeutas HBM.

Em relação à acusação de usurpações de funções de Pedro Brás, a melhor defesa é a citação escrita de quem acusou de forma difamatória: 

“Na verdade, a profissão não é reconhecida em Portugal, mas também não é formalmente restrita aos psicólogos e aos psiquiatras. Assim, não será crime que qualquer pessoa se apresente como psicoterapeuta.”  

Citação do livro “A PRÁTICA PROFISSIONAL DA PSICOTERAPIA” | Edição: Ordem dos Psicólogos Portugueses, 2019Por: Miguel Ricou 

Em relação à falta de evidências científicas, temos a evidenciar que nenhuma intervenção psicoterapêutica ou mesmo psiquiátrica tem evidências científicas incontestáveis como devem ser as evidências científicas das ciências exatas.  A ciências sociais, não sendo ciências exatas, não conseguem o alcançar o rigor científico que querem que o modelo HBM alcance.  

Por outro lado, não havendo provas científicas irrefutáveis, nem organismos de certificação independentes ou oficiais, toda a ciência produzida deve ter apenas a preocupação a beneficência medida e que as teorias e intervenções não sejam anticiência. Não ter provas que funcione ou de como funciona, não é o mesmo que contrariar a ciência existente.  

Por outro lado, a OPP assume que não há organismos científicos oficiais que formem os profissionais psicoterapeutas e que esta formação é feita entrepares: 

“Nenhum grau acadêmico em psicologia, quer se trate de licenciatura, mestrado ou doutoramento, faz do psicólogo um psicoterapeuta.” 

Citação do livro “A PRÁTICA PROFISSIONAL DA PSICOTERAPIA”Edição: Ordem dos Psicólogos Portugueses, 2019Por: Manuel Matos, Aníbal Henriques, Conceição Teixeira 

Por outro, é consensual que há poucas evidências científicas sobre os modelos de psicoterapia, e que o mais importante é a relação estabelecida entre o psicoterapeuta e o seu cliente, logo um modelo específico nunca poderá ser uma ameaça à saúde pública, mas sim intervenções erradas de terapeutas em particular. 

“Não há evidência de diferenças de resultados entre modelos de psicoterapia distintos, contudo, a investigação tem identificado uma diferença acentuada de resultados entre psicoterapeutas (…) Os efeitos do terapeuta permitem compreender porque é que alguns psicoterapeutas alcançam consistentemente melhores resultados clínicos do que os seus pares (…) “ 

Citação do livro “A PRÁTICA PROFISSIONAL DA PSICOTERAPIA”Edição: Ordem dos Psicólogos Portugueses, 2019Por: Daniel Sousa

No entanto, a Psicoterapia HBM com 14 anos de existência, tem realizado o seu caminho com transparência, partilhando com a comunidade terapêutica os seus resultados e estratégias clínicas.  

Ao longo dos anos temos publicado diversos artigos e estudos sobre o modelo psicoterapêutico HBM e o seu impacto. A OPP diz que não conhece estudos sobre o modelo HBM, no entanto, apresentamos no 3º congresso da Ordem dos Psicólogos um estudo que foi revisto por revisores da OPP e publicado nas suas atas.  

Podemos consultar aqui as publicações científicas mais relevantes: 

3º Congresso da Ordem dos Psicólogos Portugueses 

XVI Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia 

Advances in Social Sciences Research Journal 

13º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde 

Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde. Revista/Jornal Psicologia, Saúde & Doenças 

MedCrave. Journal of Psychology and Clinical Psychiatry 

Psychreg. Journal of Psychology 

Site da SPPHBM – Sociedade Portuguesa de Psicoterapia HBM  

Publicamos os nossos estudos no site da Sociedade Portuguesa de Psicoterapia HBM, para que a todos seja disponibilizada a informação mais recente da atividade científica da SPPHBM.

3º  

A firmação de que os psicólogos só devem utilizar modelos de psicoterapia acreditados pela OPP é atentatório para a liberdade de formação, de expressão e de livre iniciativa profissional dos psicólogos portugueses.  

A Direção da OPP, num parecer de 2015, Parecer 18/CEOPP/2015, veio esclarecer a sua missão de bloquear a livre iniciativa de formação profissional e por essa via controlar e limitar a ação do psicólogo nas suas intervenções. 

Desde então criou “selos” de acreditação, escolhendo as entidades que têm o aval da OPP para formar psicólogos.  

Com a ação contra a Clínica da Mente, fica demonstrada que as entidades privadas, que não se querem submeter ao julgo da OPP, são difamadas publicamente com intimidação dos profissionais que trabalham e seguem determinados modelos de intervenção não acreditados por eles.  

A direção da OPP sabe bem que os psicólogos devem agir de acordo com a sua consciência e obter toda a formação que desejem e escolher assim, as melhores práticas que os ajudem a trabalhar em beneficência do seu cliente.  

A OPP escreve, contradizendo-se: 

“Nesta perspetiva, o psicoterapeuta deve, idealmente, selecionar o tipo de intervenção mais adequado às características da pessoa e à sua visão do problema em causa. (…) Ressalta assim a importância da formação de base do psicoterapeuta. Esta deverá implicar algum ecletismo nos modelos teóricos da psicologia, independentemente da especialização de em qualquer um deles. A própria definição de Intervenção Psicológica Baseada na Evidencia passa pela integração do melhor conhecimento científico disponível com a capacidade clínica do psicólogo no contexto das características, cultura e preferências do cliente.  

A sensibilidade e a flexibilidade na administração da intervenção produzem melhores resultados do que a rígida aplicação de manuais ou princípios.” 

Citação do livro “A PRÁTICA PROFISSIONAL DA PSICOTERAPIA”Edição: Ordem dos Psicólogos Portugueses, 2019 | Por: Miguel Ricou 

 

“Os enquadramentos teóricos e metateóricos são extremamente importantes para o trabalho clínico (…) Contudo, estes enquadramentos também nos podem fechar em perspetivas e ideologias redutoras, que nos impedem de ver outras faces dos fenómenos que observamos ou estudamos. Daqui resulta o imperativo de não nos fecharmos – nem aos formandos – numa única escola de pensamento ou num único modelo de psicoterapia. 

(…) Mas apesar de ser comum privilegiar o domínio de um único modelo, tambem nos parece pratica frequente os psicoterapeutas alargarem a sua compreensão teórica e metodológica, apresentando-se como tento estudado diferentes modelos que se integram e complementam de forma coerente com as populações clínicas que servem. Isto constitui um avanço significativo eventualmente assegurando aos clientes ou pacientes uma maior flexibilidade teórica e metateoria do psicoterapeuta, com prováveis melhoramentos nos resultados clínicos 

Citação do livro “A PRÁTICA PROFISSIONAL DA PSICOTERAPIA”Edição: Ordem dos Psicólogos Portugueses, 2019 | Por: Manuel Matos, Aníbal Henriques, Conceição Teixeira 

 

Para terminar esta questão das evidências e validação científica, ficam algumas perguntas: 

1. O que é a Validade Científica? O que se pretende validar?  

2. Quem tem autoridade para validar cientificamente os modelos de Psicoterapia? 

3. Quem define oficialmente os critérios para a validação científica de um modelo? 

4. O parecer contra a psicoterapia HBM refere que as “Ciências Psicológicas” não reconhecem o modelo. Quem são as “Ciências psicológicas”? 

5. Existe uma lista de psicoterapias validadas cientificamente? 

6. Há ensino oficial de algum modelo de psicoterapia? 

7. Há critérios oficiais de validação científica para as psicoterapias? 

 

Para quem tiver interesse pode consultar: 

Reportagem TVI completa 

Parecer OPP sobre formação 

Parecer OPP sobre Psicoterapia HBM 

A missão da Clínica da Mente é criar oportunidades para levar ao mundo uma solução terapêutica eficaz e eficiente na área da saúde mental. Para isso contamos com os psicoterapeutas formados por nós, para que estes sejam a força transformadora do paradigma da saúde mental no mundo! 

Assim, todos os nossos psicoterapeutas que começam agora devem almejar ser supervisores e formadores do modelo psicoterapêutico HBM, pois só com mais psicoterapeutas formados pelos mais experientes conseguimos chegar a todos os que precisam de nós. 

Neste momento temos 4 espaços: Porto, Braga, Coimbra e Lisboa. Trabalhamos em regime presencial nestas clínicas, mas também remotamente, atendendo as pessoas que nos procuram de outros países ou de localidades mais distantes.  

Tudo fazemos para que o nosso espaço de trabalho seja agradável e que vá ao encontro as expectativas de quem cá trabalha. Ao longo dos anos temos sido reconhecidos como uma das melhores empresas para trabalhar, uma equipa feliz é uma equipa pronta para ajudar os outros. 

Todos os psicoterapeutas têm um contrato de trabalho sem termo, seguro de saúde entre outras condições. 

Toda a formação do modelo de psicoterapia HBM é gratuita ao longo dos dois anos de formação inicial. 

Sim. Ao longo dos últimos 14 anos, o modelo psicoterapêutico HBM apenas foi ensinado aos profissionais da Clínica da Mente. Brevemente será disponibilizado a todos os que queiram ser psicoterapeutas HBM. 

A Academia HBM é a organização responsável pela formação externa de Psicoterapeutas.  

Esta formação é constituída por uma parte teórica inicial de 100 horas. A formação teórica é realizada online e a maioria dos conteúdos estão disponibilizados numa plataforma digital de formação. Assim conseguimos garantir que cada aluno possa aprender e adquirir conhecimentos conforme a sua disponibilidade.   

Após a iniciação teórica ao modelo HBM, inicia-se um processo formativo onde se intervém em 60 casos Clínicos com supervisão por 1320 horas. 

Depois da formação dada pela Academia HBM e dos seus supervisores, é uma avaliação entre pares da SPPHBM – Sociedade de Portuguesa de Psicoterapia HBM que certificará o candidato como psicoterapeuta HBM. 

Pode conhecer a Academia HBM aqui. 

AS Candidaturas

Procuramos psicólogos que procurem abraçar este desafio profissional. Deverá preencher o formulário abaixo e anexar o CV atualizado, em PDF e com fotografia.

    Nome *
    E-mail *

    Concelho de residência: *



    Mensagem:




    CV: (PDF máx. 5mb)

    NOTA: O CV deverá conter foto.

    Carta de apresentação: (PDF máx. 5mb)