Em que consistem os tratamentos com o Modelo Psicoterapêutico HBM?

A Modelo Psicoterapêutico HBM nasce do conhecimento do Mapa da Mente (HBM). A partir da identificação dos processos de funcionamento da mente humana, é possível compreender o que está na origem das perturbações emocionais, bem como as suas causas. Utilizando ferramentas terapêuticas como a Morfese e a Athenese, é possível alterar os processos mentais que perturbam o ser humano.

Qual a opinião dos pacientes da Clínica da Mente?

O feedback dos pacientes da Clínica da Mente tem sido muito positivo. Os pacientes chegam a esta clínica com perturbações emocionais que já os afectam, em média, há 10 anos e, portanto, apresentam casos muito graves. A terapia utilizada nesta clínica tem sido eficaz e eficiente. Eficaz porque atinge os objetivos dos pacientes – a saída do estado, deixam de se sentir emocionalmente perturbados. Eficiente porque, em poucas semanas os pacientes voltam a encontrar o seu equilíbrio emocional.

Quantas sessões são necessárias para fazer o tratamento?

Todos os casos são diferentes, bem como cada pessoa tem um processo de evolução específico. Por isso, todos os tratamentos preveem um acompanhamento anual cuja intensidade é definida pela equipa clínica na avaliação inicial de cada caso, considerando a especificidade de cada situação clínica. Numa fase inicial, as sessões são realizadas semanalmente até se atingirem claras melhorias especialmente ao nível sintomático. A frequência das sessões começa gradualmente a ser reduzida, promovendo a consolidação dos resultados, bem como reforçando-os em momentos de maior sensibilidade emocional. As sessões terapêuticas têm uma duração de até 2 horas e consistem na realização de terapias de Morfese e Athenese apropriadas a cada caso.

O tratamento consiste em resolver uma perturbação emocional ou todas as perturbações manifestadas em cada pessoa?

Quando há desequilíbrio emocional, a pessoa entra em estados depressivos ou ansiosos, que podem derivar para Ataques de Pânico, Obsessões, Fobias, entre outras. Por isso, é frequente o tratamento de diferentes perturbações, em simultâneo. Os tratamentos com o Modelo Psicoterapêutico HBM resolvem os conflitos emocionais apresentados pela pessoa, tentando solucionar, assim, as perturbações emocionais.

O Modelo Psicoterapêutico HBM é eficaz?

Os resultados obtidos nos últimos 10 anos em que o Modelo Psicoterapêutico HBM foi utilizado pela Clínica da Mente apontam para uma taxa de sucesso na satisfação das pessoas que foram submetidas a este tratamento acima dos 90%. Estes valores são atestados por vários estudos realizados com os pacientes da Clínica da Mente. Os resultados anteriores não podem ser tidos como garantia de sucesso em futuros tratamentos, apenas são utilizados como demonstrações de resultados passados. Dada a especificidade dos tratamentos psicológicos, não é admissível garantir resultados, pois cada situação clínica é diferente das demais. O que se tem demonstrado ao longo dos anos é que a abordagem psicoterapêutica HBM é, de facto, uma solução terapêutica inovadora com resultados que, em comparação com outras abordagens, é muito mais eficaz e eficiente.

Porque é que o Modelo Psicoterapêutico HBM é tão eficaz?

O Modelo Psicoterapêutico HBM representa uma forma diferente e inovadora de entender a mente e um método científico de intervenção no comportamento humano. A visão científica do Mapa da Mente fornece ao psicoterapeuta ferramentas para entender a ligação das experiências vividas com os comportamentos que atualmente perturbam a pessoa. Esta metodologia funciona como um guia da mente humana, através da qual os psicoterapeutas intervêm para criar profundas alterações nos estados negativos em que as pessoas se encontram.

Em que situações é que o Modelo Psicoterapêutico HBM não é eficaz?

O Modelo Psicoterapêutico HBM apenas tem efeito nos desequilíbrios emocionais. Assim, se um paciente procurar a Clínica da Mente com um problema físico ou neurológico, não encontra solução nesta terapia. Perturbações como a Esquizofrenia, Psicose, Parkinson, Alzheimer, Autismo, entre outras alterações do foro neuropsiquiátrico, não são tratados nesta clínica. No entanto, é do senso comum que a mente regula todo o funcionamento do corpo e que grande parte das doenças físicas que afetam o ser humano são psicossomáticas, ou seja, o desequilíbrio emocional afeta a biologia do nosso corpo. O Modelo Psicoterapêutico HBM tem apresentado resultados positivos na Fibromialgia, bem como noutras patologias físicas. Contudo, ainda não é possível dar garantias do tratamento porque o seu estudo ainda não está suficientemente desenvolvido. Relativamente aos problemas do foro emocional, o insucesso do Modelo Psicoterapêutico HBM prende-se principalmente com as seguintes dificuldades:
- Algumas pessoas com elevadas expectativas acerca dos resultados desta terapia desistiram prematuramente, após 1 ou 2 sessões de tratamento, quando não alcançaram imediatamente os resultados pretendidos. Para que o modelo HBM seja eficaz é necessário cumprir o tratamento prescrito para surtir o efeito desejado. Por vezes, é necessário definir um plano de tratamento mais alargado com vista à obtenção dos resultados desejados;
- Em poucos casos, não foi possível perceber as perturbações das pessoas que procuraram a Clínica da Mente, logo não se conseguiu proceder ao tratamento;
- Por várias razões, 2% das pessoas atendidas nesta clínica não conseguiram realizar as técnicas terapêuticas da Terapia HBM, e mesmo percebendo bem o que as afetava, não foi possível ajudá-las por dificuldade na aplicação das técnicas de Morfese e Athenese.

Os efeitos dos tratamentos duram quanto tempo?

O Modelo Psicoterapêutico HBM ajuda as pessoas a libertarem-se emocionalmente daquilo que as perturbava e, de acordo com o que tem sido relatado posteriormente pelos pacientes, os efeitos de bem-estar são permanentes. No entanto, o sistema emocional do ser humano é dinâmico e depende das experiências que este vive a cada momento. Embora o tratamento HBM permita que os pacientes fiquem livres daquilo que os afetou no passado, a vida continua e estes irão viver inúmeras experiências no futuro que os poderão, ou não, afetar negativamente.

Em que consistem as sessões de Morfese?

É através dos sonhos que o ser humano se consegue dissociar de emoções que o afetam negativamente. Assim, as sessões de Morfese têm por objectivo, através da indução de um sonho, onde é possível a pessoa entrar num transe muito profundo sem perda de consciência, libertar o paciente das emoções que o perturbam. Numa primeira parte há um relaxamento profundo e, posteriormente, a entrada num estado introspectivo propício ao sonho, onde o paciente se pode libertar do estado emocional que o condiciona.

O Modelo Psicoterapêutico HBM apresenta efeitos secundários?

O Modelo Psicoterapêutico HBM é isento de efeitos secundários.

A Morfese é uma técnica baseada na hipnose?

Sim. A Morfese, desenvolvida por Pedro Brás, é uma variação de algumas técnicas de hipnose. A principal diferença entre a Morfese e as técnicas das quais deriva é a simplicidade apresentada, permitindo que mais de 95% das pessoas obtenham resultados satisfatórios com esta técnica. Além disso, nesta técnica as pessoas permanecem conscientes durante todo o processo.

O que é a Hipnose?

A hipnose é um estado alterado de consciência na qual a atenção da pessoa fica focada apenas num ponto, como por exemplo na sua imaginação, seguindo a voz do psicoterapeuta. Este fenómeno ajuda as pessoas a alcançarem um estado de introspecção. Ao longo do tempo, foram surgindo diferentes abordagens da hipnose aplicadas à área clínica, denominadas hipnoterapia. Porém, os resultados positivos obtidos por estas abordagens são aleatórios, visto que o hipnoterapeuta tem pouco controlo sobre a experiência que o paciente está a viver. Contrariamente, dado que no HBM os processos mentais que perturbam as pessoas estão bem identificados, é possível através da utilização da Morfese reverter esses mesmos processos de forma positiva e assertiva.

Os tratamentos são dispendiosos?

Como tudo o que é mental, os processos terapêuticos são diferentes de pessoa para pessoa, com ritmos de evolução individuais e necessidades específicas de cada um. O tratamento deve ser então olhado como um processo contínuo que culmina com o alcance dos objetivos desejados pelo paciente. Assim, todos os tratamentos propostos são integrados, com a duração de um ano e a certeza de que o paciente obterá todo o apoio de que necessita, tanto psicológico como neurológico, sem custos adicionais

Qual é a política da Clínica da Mente em relação aos psicofármacos?

O tratamento na Clínica da Mente coexiste com a medicação já prescrita ao paciente, ou seja, a maioria das pessoas que procuram o Modelo Psicoterapêutico HBM estão medicadas, sendo que uma boa parte delas, no decurso ou após o tratamento, deixam, gradualmente, a medicação. Aconselhamos sempre a supervisão médica no desmame da medicação.
Todos os pacientes da Clínica da Mente são assistidos pela nossa equipa médica de Neurologistas, que fazem o acompanhamento no desmame após finalizar o tratamento psicoterapêutico.