A Hipocondria é um estado de hipervigilância sobre o nosso estado de saúde. Muitas vezes descrito como uma doença, não passa de um estado de Ansiedade, ou seja, medo de que possamos ter uma doença grave, ou medo da própria morte.

Após um evento traumático, como um Ataque de Pânico, sentimos um medo extremo de morrer tal é a intensidade dos sintomas, como a taquicardia, onde o coração pode bater até 400 vezes por minuto (bpm).

Estes eventos podem criar um medo extremo de morrer e, como consequência, uma hipervigilância sobre o estado do coração, obrigando a medições constantes do ritmo cardíaco. No entanto, qualquer perceção que o individuo tenha sobre alterações do seu ritmo cardíaco leva a um estado de preocupação e, por consequência, a um estado de Ansiedade que eleva as batidas cardíacas, conduzindo a mais preocupação.

Muito frequente é o medo de ficar doente com doenças mortais como o cancro.

Por vezes preocupados com as doenças mais faladas e frequentes como o cancro, algumas pessoas entram em pânico (distúrbio emocional). Este pânico provoca um medo extremo de voltar a pensar nessa possibilidade, de estar doente com a doença alvo. Assim, quem sofre deste distúrbio fica hiper vigilante sobre qualquer alteração física que possa estar associada a doenças como o cancro, recorrendo inúmeras vezes aos serviços de saude para despistar qualquer dúvida, mas mesmo com este processo nunca conseguem acreditar que estão bem, tal é a pressão sobre o medo de ter essas doenças.

A abordagem da Clínica da Mente no tratamento dos distúrbios mentais é inovadora, focando-se na compreensão dos comportamentos humanos e, assim, permitindo a criação de terapias eficazes e eficientes. Na vanguarda desse conhecimento, as técnicas psicoterapêuticas da Terapia HBM, exclusivas da Clínica da Mente, têm mostrado resultados extremamente positivos na alteração dos estados Depressivos e Ansiosos.

Comentários