"Estamos sempre aqui e juntos iremos conseguir dar a volta a isto!"

cecile-domingues-foto-redonda

Desabafos de uma psicoterapeuta em Quarentena | Dia 13

Desde o início desta semana, em todas as consultas que realizei, o primeiro assunto a ser abordado pelos meus pacientes foi o impacto que a quarentena estava a ter nos seus estados emocionais: «Tenho-me sentido mais em baixo, estes dias»; «Estou mais sensível»; «A minha família está à beira de um ataque de nervos». Cientificamente, foi comprovado que a quarentena nos deixa mais vulneráveis emocionalmente. Por muito confortável que possamos estar na nossa casa, a verdade é que estamos todos a sentir falta da vida que tínhamos semanas atrás. 

Emocionalmente os dias começam a pesar cada vez mais. As saudades de quem mais gostamos, a sensação de falta de liberdade, as preocupações relativamente ao vírus e o aborrecimento, podem ter efeitos dramáticos no nosso bem-estar (Brooks, Webster, Smith, Woodland, Wessely, Greenberg & Rubin, 2020). Acrescenta-se também as preocupações do pós-quarentena. Andamos todos num rebuliço. Os nossos dias são montanhas russas, em que os picos de adrenalina vão variando ao longo das horas.

Para conseguirmos apaziguar este impacto torna-se importante mantermos uma perceção global do que está a acontecer. Quanto mais nos focarmos no quão importante é esta quarentena para todos, mais tolerância iremos ter perante esta situação. A ideia é mudarmos para uma lente que tenha um maior ângulo de visão. Sem querer ser muito dramática (será o efeito da quarentena?), devemos associar o significado desta situação ao valor basilar da sobrevivência. Para que no final esteja tudo bem, é necessário, abdicar momentaneamente das nossas rotinas.

Não está sozinho(a). Dê o seu melhor, dia após dia. Não existe uma fórmula mágica que vai eliminar o que está a sentir neste momento. Mantenha-se informado e mais importante ainda, fale, ligue-se com as pessoas que mais gosta. Caso sinta que, apesar de tudo, o seu estado emocional está a ficar descontrolado, procure ajuda. Existem vários serviços de psicologia online. A Clínica da Mente também tem este serviço. 

Em suma, estamos sempre aqui e juntos iremos conseguir dar a volta a isto!

Até amanhã,

Cécile

Comentários