ASSÉDIO consiste num comportamento abusivo, um gesto, uma palavra ou um comportamento, com o objetivo de perturbar ou constranger a pessoa. Contribui para afetar a dignidade física e psíquica do indivíduo, através de um ambiente intimidativo, hostil, degradante, humilhante ou destabilizador. Afeta homens, mulheres e crianças, podendo surgir em diversos contextos, em casa, no trabalho, na escola, etc.

Vários Tipos de Assédio

Existem vários tipos de assédio:

  • Assédio Escolar, mais conhecido pela terminologia inglesa de Bullying - consiste em agredir física e/ou psicologicamente alguém considerado “mais fraco”;
  • Assédio Moral ou Mobbing - traduz-se na exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante o período de trabalho e no exercício das suas funções pondo em perigo o seu emprego ou degradando o clima de trabalho;
  • Assédio Sexual é um tipo de coerção de caráter sexual praticada geralmente por uma pessoa em posição hierárquica superior em relação a um subordinado. Exemplos clássicos são as condições impostas para uma promoção que envolvam favores sexuais ou a ameaça de demissão caso o empregado recuse o flirte do superior. Geralmente a vítima do assédio sexual é a mulher, embora também existam casos do contrário.

Seja quais forem as suas características e contextos, há um denominador comum a todos eles: a Violência Física e/ou Psicológica, onde subjaz um comportamento persistente, ofensivo, intimidatório, malicioso, injusto, que faz com que a vítima de assédio se sinta preocupada, ameaçada, humilhada ou vulnerável, minando a sua auto-confiança e aumentando os seus níveis de stress.


O que fazer para ajudar as pessoas vítimas de Violência Psicológica e/ou Física? Como recuperar o seu estado emocional?

A violência a que a vítima está sujeita pode deixar marcas profundas na personalidade destes indivíduos, criando estados emocionais negativos de Ansiedade, Depressão, Angústia, Insónias, que afetam não só o próprio, que muitas vezes sofre em silêncio, como todo o contexto em que estão inseridos, nomeadamente a família e até o trabalho. Estes estados emocionais negativos conduzem a sentimentos de frustração, baixa auto-estima e culpabilidade que, por sua vez, levam a que as vítimas adotem comportamentos agressivos para consigo e para com os outros, demonstrando pouca tolerância e uma fraca capacidade para reagir às adversidades que a vida apresenta. Esta fragilidade emocional conduz a vítima a perceções alteradas da própria realidade que limitam a sua própria existência.

Assim, deve-se intervir no estado mental das pessoas vítimas de assédio de forma a alterar a perceção das experiências que as levaram a entrar nesse estado emocional de dor, melhorando a sua auto-estima e auto-confiança para que possam reagir aos contextos de violência de forma adequada e adaptada. A Psicoterapia através de técnicas psicoterapêuticas assertivas e eficazes permite trabalhar a este nível. Na Clínica da Mente, através do modelo psicoterapêutico HBM, proporcionamos o reequilíbrio emocional e a dissociação de experiências perturbadoras que conduzem a uma auto gestão emocional assertiva e equilibrada.

Veja um excerto da participação da Dra. Carla Oliveira, psicoterapeuta da Clínica da Mente, no programa Sociedade Civil da RTP2 sobre o tema Assédio.

Para ver o programa completo, clique aqui.

Comentários