Testemunho: Escolher Ser Saudável

A Cátia Manuel é paciente da Clínica da Mente. Aos 16 anos, a sua relação com a comida não era saudável, usava-a como um escape para os seus problemas. Com a Dra. Marta Calado, tem trabalhado para conseguir encarar os seus problemas de outra forma e com outra força. O seu futuro será sempre incerto, mas agora consegue abraçar esta incerteza e encará-la como um desafio.

Versão Original

Hello,

My name is Catia Manuel, I am 16 years and I am a student in grade 11.

I have a younger sibling and an older sibling and I live with my mother.

I am writing in English because this is my first language and although I can speak Portuguese, my writing skills are bad, also hopefully this will be able to reach people worldwide.

I started my treatment with Clínica da Mente about a month ago.

I was very stressed and constantly angry about my past and worried about my future. I was very anxious and I was stress-eating. I had a lack of consideration for myself. There were many times I felt unmotivated with my current situation but I didn’t try to help myself, I went around trying to forget my problems and convincing myself I didn’t need anyone’s help but my own. I thought no one could help me but myself.

Since I began my treatment with Clínica da Mente I have seen myself change in many different ways!

I have started growing as a person, I became less angry, anxious and stressed about things. I am able to see what I am doing wrong and what I can improve on.

I have started a healthier lifestyle when it comes to food: I no longer see it as a source of relief, but as substance that will give me health.

I am working on having better relationships with other people and also making changes to help others.

For my future I want to continue to help others that have been through things I have and that feel that there’s no escape from their problems, complications and hardships and I want to become a great woman and helper.

There are many people that may be reading this and think that maybe it’s not for them and that they don’t need help and even I was in doubt if the treatment would work but it’s helping. So if there’s anyone afraid to come out and talk about their issues, do it because not only will it help you but also others around you.

I also think it’s important to have a safe space for getting help and doing it in school is very open for a private person like me. I also wouldn’t feel comfortable with the teachers knowing my problems. Clínica da Mente has been and continues to be a positive thing for me and I plan to continue my sessions until I feel it in myself confident to overcome these issues.

catia manuel junto a uma caixa de sorryr com um quadro de lousa com a frase "obrigada clínica da mente"

Versão Traduzida

Olá,

O meu nome é Cátia Manuel, tenho 16 anos, sou estudante e estou no 11.º ano.

Tenho um irmão mais novo, um irmão mais velho e vivo com a minha mãe.

Estou a escrever em inglês porque é a minha língua nativa e, ainda que possa falar português, tenho alguma dificuldade na sua escrita. Para além disso, espero desta forma conseguir chegar a pessoas de todo o mundo.

Comecei o meu tratamento com a Clínica da Mente há cerca de um mês.

Eu estava muito stressada e constantemente irritada com o meu passado e preocupada com o meu futuro, estava muito ansiosa e acabava por comer sempre que me sentia assim, tinha falta de consideração por mim mesma. Houve muitas vezes em que me senti desmotivada com a minha situação mas não tentava ajudar-me, tentava apenas esquecer os meus problemas e tentava convencer-me de que não precisava da ajuda de ninguém, que ninguém poderia ajudar-me a não ser eu.

Assim que iniciei o meu tratamento na Clínica da Mente, tenho-me sentido a mudar das mais diferentes formas.

Sinto-me a crescer como pessoa, tornei-me menos zangada, ansiosa e stressada com as coisas. Sou capaz de ver o que estou a fazer de mal para que possa melhorar.

Comecei um estilo de vida mais saudável no que toca a comida: já não a vejo como uma fonte de alívio, mas sim como uma substância que me trará saúde.

Estou a trabalhar em ter melhores relações com outras pessoas e também em alterações que ajudem os outros.

Para o meu futuro, quero continuar a ajudar aqueles que passaram pelas mesmas experiências que eu e que sentem que não há escapatória para os seus problemas. Quero tornar-me numa grande mulher e num grande apoio.

Há provavelmente muitas pessoas que estão a ler isto e a pensar que isto não é para eles e que eles não precisam de ajuda. Até eu tive dúvidas em relação à eficácia do tratamento, mas a verdade é que está a ajudar. Portanto, se houver alguém assustado com a possibilidade de vir à clínica falar dos seus problemas, o meu conselho é que o façam na mesma. Vai ajudá-lo a si e aos que estão à sua volta.

Também penso que é importante ter um espaço seguro e confortável para conseguir esta ajuda. Poderia fazê-lo na escola, mas senti que seria demasiada exposição para alguém tão reservado quanto eu. Não me sentia nada confortável com a possibilidade de os professores saberem dos meus problemas.

A Clínica da Mente tem sido, e continua a ser, algo muito positivo para mim. Planeio continuar as minhas sessões até que me sinta plenamente confiante para ultrapassar estes problemas.

Comentários