Como transmitir informação sobre a COVID-19 às crianças? | Porto Canal

Saber comunicar a situação às crianças. Enquanto cuidadores, queremos proteger os nossos filhos e família. No entanto, é necessário ter um conhecimento prévio para explicar a situação às crianças. É importante planear a forma como vai apresentar a situação à criança. Simplesmente, e é do conhecimento de todos, as crianças têm uma curiosidade inata, elas fazem perguntas. 

Neste sentido, recomendo que os cuidadores “dominem a matéria”, não no sentido de se tornar especialista em virologia, mas no sentido de saber responder as seguintes perguntas: “O que é coronavírus?”; “O porquê de ser “novo”?”; “Qual a sua origem?”; “Quais os principais sintomas?”; “Quais são as consequências da doença?”; “Qual a taxa de incidência nas crianças?”; “Quais as medidas de contenção e prevenção a serem tidas em conta, tanto ao nível da comunidade como no núcleo familiar?”.

Posto isto, vem a árdua tarefa de transmitir a informação. Neste sentido, é importante ter em consideração os seguintes pontos:

  • Reúna a sua família em casa, num local tranquilo e confortável e encoraje os membros da família a fazer perguntas. No caso de as crianças serem mais pequenas, a linguagem deve ser adaptada e adequada para evitar qualquer erro de interpretação. 
  • Explique e demonstre as atitudes de prevenção e os cuidados a ter: lavagem de mãos; tossir no braço; tapar a boca ou nariz com um lenço no caso de espirar ou tossir; manter uma distância para com as pessoas doentes, entre outras.
  • Tenha uma lista de todos os recursos que possam ser úteis no caso de infeção / contágio, ou seja, médicos, saúde 24, escola, familiares, entre outras.
  • Tente minimizar o tempo em que as crianças estejam online. Neste momento as redes sociais podem provocar medos e pânico com algumas notícias e/ou imagens.
  • Encoraje as crianças a falar acerca dos seus sentimentos sendo que podem expressar estas emoções através de desenhos ou outra atividade lúdica.
  • Clarifique dúvidas ou informações erradas relativamente à doença COVID-19 e desmistifique algumas crenças erradas. Demonstre sempre uma total abertura para falar do tema.
  • É importante fomentar um ambiente de segurança uma vez que as crianças conseguem sentir quando o adulto/cuidador está mal. Tente gerir as suas emoções.

Consultório | Porto Canal

Comentários

CLOSE
CLOSE